Estudantes pesquisam os males da fumaça do narguilé

10/10/2011 18:54

Estudantes do 1º ano do ensino médio do Colégio Estadual de Campo Mourão fizeram uma pesquisa entre professores e colegas sobre o narguilé. Eles entrevistaram 21 professores e quase 800 alunos. O questionário aplicado tinha 11 perguntas objetivas, cobrindo desde o conhecimento dos entrevistados sobre a prática a como ela afeta a saúde dos usuários, e transformaram as respostas em gráficos. Os estudantes também procuraram informações na internet, conversaram com pessoas da região que conhecem a cultura árabe, que tradicionalmente usa o narguilé.

De acordo com a professora de química Marta Regina de Brito, monitora da pesquisa, a maioria dos participantes já ouviu falar do “arguile”, como é conhecido na cidade, porém não sabiam que ele faz mal a saúde. “As pessoas acham que o uso não é prejudicial, mas a pesquisa dos alunos revelou que a fumaça do ‘arguile’ possui nicotina, metais pesados e pode inclusive causar câncer” disse.

Para Vinicius Eduardo Caetano, 16 anos, aluno do ensino médio, a pesquisa serviu para conscientizar os colegas sobre o perigo da prática. “Com o trabalho toda a nossa turma aprendeu os riscos que o narguilé traz para os usuários, que ele é mais perigoso que o cigarro”, diz.

O resultado foi apresentado durante a Mostra Científico-Cultural do colégio, no final de agosto. O evento é aberto a toda comunidade escolar, que além de assistir a vídeos sobre o tema, também puderam conferir os gráficos das respostas, e slides.

O narguilé é um cachimbo complexo, composto por várias peças, e que utiliza carvão em brasa, água e um tipo de fumo chamado de essência. As tais essências possuem vários sabores diferentes, como chocolate, morango e hortelã, e segundo a pesquisa dos alunos, são um dos motivos que atraem os usuários para começar a fumar.

ANTIFUMO – Há dois anos está vigente no Paraná a lei estadual 16.239/09, também conhecida como lei antifumo. Ela proíbe o consumo de cigarros, cigarrilhas, charutos, cachimbos ou de qualquer outro produto fumígeno, derivado ou não do tabaco, que produza fumaça e o uso de cigarro eletrônico em ambientes de uso coletivo, públicos ou privados. Isso inclui desde locais de trabalho a áreas comuns de condomínios, cinemas, lanchonetes, escolas, veículos de transporte coletivo e até taxis.

A lei também prevê punição para estabelecimentos comerciais que venderem cigarros a menores de 18 anos de idade, mas não trata das essências do narguilé, o que facilita o acesso de adolescentes ao uso deste cachimbo.

Pesquisa sobre Narguilé