Dinamite abre caminho para contorno de Mandaguari

18/02/2012 07:49

Ontem, às 15 horas, ocorreu a primeira de uma série de explosões para a retirada de rochas do trecho onde está sendo construído o contorno de Mandaguari (a 37 quilômetros de Maringá). O local da detonação fica a dois mil metros de distância da BR-376, nas imediações da praça de pedágio daquele município.

Foram usadas três toneladas de dinamite. A operação resultou em 8 mil metros cúbicos de rocha, o equivalente a 20 mil toneladas. "O material será usado no corpo da rodovia como aterro nas partes mais baixas", explica o engenheiro de obras da concessionária responsável pela rodovia, Egilson Mota Leal.

Ricardo Lopes

Operação foi considerada um sucesso e resultou em 8 mil m3 de rocha, o equivalente a 20 mil toneladas

Antes da explosão, o local ficou isolado em um raio de 500  metros. Por precaução, moradores foram retirados das casas situadas nas proximidades. Uma sirene alertou sobre a detonação.

De acordo com Leal, outras detonações ocorrerão durante o decorrer da obra. A estimativa inicial do Departamento de Engenharia da Viapar é que 600 mil metros cúbicos de rochas, o equivalente a 60 mil caminhões, tenham que ser retirados ao longo dos 9,9 quilômetros da futura pista dupla.

O contorno de Mandaguari custará cerca de R$ 90 milhões. O trecho começará no quilômetro 212 da BR-376 (dois quilômetros após a praça de pedágio de Mandaguari, no sentido Maringá - Mandaguari) e terminará no km 203 da rodovia. Contará com dois viadutos rodoviários, dois ferroviários, cinco passagens (trincheiras) para máquinas agrícolas e animais, além de quatro retornos em nível.

Fonte: O Diário